6/24/2017

Neste período do ano, o povo daqui fica mais bonito


Neste período do ano o povo  de Imperatriz fica mais bonito. E isso não é de estranhar,  já que tal fenômeno decorre dos  efeitos dos proclamados  “ventos gerais”, do sol mais brilhante, da temperatura que varia  entre a mínima de 22 e  máxima de 40  graus centígrados; da baixa das  as águas do Rio Tocantins,  que revelam uma infinidade de  bancos de areias brancas que atraem diariamente milhares de pessoas, das tradicionais vaquejadas,  dos rachas de som;  do Corpus Christi ,  da Marcha para Jesus, da pecuária, e  do aniversário da cidade; eventos  que terminam inconscientemente  por influenciar no humor do povo desse lado do Estado que,  sem perceber  fica mais belo.

Opções de lazer não faltam. A região vive o chamado “Verão Tocantino”   com a realização de   importantes eventos, não só em Imperatriz, mas em diversas outras  cidades, principalmente nas que margeiam o Rio Tocantins.   Ribamar Fiquene, Edison Lobão,  Porto Franco, Estreito e Carolina , no lado maranhense, são  municípios muito procurados no período. Destas, Porto Franco leva uma pequena vantagem por sediar uma exposição agropecuária, que só tem crescido a cada ano.

A histórica Grajaú, terra do  “Santo Alberto Beretta” não é banhada pelo Tocantins, mas tem o visitado Rio Grajaú e,   assim como Porto Franco,  realiza uma movimentada   exposição agropecuária. Nas demais cidades são comuns as vaquejadas sendo as mais tradicionais as de  Sítio Novo, Amarante e São Francisco do Brejão.

                                                         O Rio Tocantins-



  Principal beleza natural  deste lado do Estado,  o Rio Tocantins, que nos últimos anos tem sofrido variados danos ambientais, oferece uma infinidade de opções de lazer. Cacau, Embiral,  Praia do Meio e Viração  (Imperatriz)  Sumaúma e Urubu (Ribamar Fiquene)  Cachoeirinha (Edison Lobão) Goiás, Hamilton, e do Amor (São Miguel-TO)  são as mais visitadas.

Com todas essas opções ainda há um “pecado quase mortal”: a falta de uma boa infraestrutura de transporte para os visitantes/turistas. Quase tudo ainda é feito na  base do improviso  com pequenas embarcações, com raras exceções, que não oferecem  segurança adequada.  Apesar da demanda trata-se de um setor  que nunca foi profissionalizado uma vez que não só as praias pode ser exploradas. “Os passeios fluviais com a exploração da “gastronomia ribeirinha”, a fotografia  até mesmo a histórias  e estórias do rio, poderiam atrair  turistas, se bem vendidas” observou um antigo morador da cidade.
O bom, observa  o mesmo morador, é que o centro de  toda essa região é Imperatriz,  município de 1531 quilômetros  quadrados polo de uma macro região que compreende municípios maranhenses, paraenses e tocantinenses  e que, apesar da crise econômica,  continua a atrair a atenção de empreendedores de várias partes do País.

No momento,  além das praias  já muito visitadas ,  a cidade vive a expectativa da abertura da Exposição Feira Agropecuária de Imperatriz (Expoimp) prevista para o dia 8 de Julho com a realização da tradicional cavalgada, que já foi considerada uma das maiores do mundo .  O evento movimenta a economia com leilões de animais de alto padrão genético, mas é entremeado com shows  de cantores regionais e de renome nacional.  Conforme o atual presidente do Sindicato Rural Renato Nogueira,  que realiza a feira, um diferencial de 2017 é que o seu encerramento  vai coincidir com  a data do aniversário da cidade,  dia 16 de Julho.

Outras opções 


Na hipótese do Imperatrizense ou visitante querer  fugir desses eventos mais agitados  há outras trilhas a seguir, sem precisar sair da região.  Em Estreito, com o surgimento do grande lago da hidrelétrica já é possível o  “turismo de pesca esportiva”  À esquerda  de Porto Franco, considerando-se a BR-010 no sentido Brasília, para quem gosta de aventura,  existe o município de Paraíso, distante 98 quilômetros de Imperatriz,  que abriga cachoeiras que figuram entre as mais bonitas da região. As quedas de água estão encravadas em algumas propriedades particulares e só são visitadas por convidados, mas pelo que se informa não é difícil de conseguir autorização para  se ter acesso.

Em Carolina o empresário Pedro Iram estilizou a Pedra Caída com a construção de um resort de alto padrão, mas há outras opções mais acessíveis  como,  por exemplo a  “Cachoeira do Dodô , além de outros “banhos” não menos aprazível. Outra bela opção é o famoso “Poço Azul”, no município de Riachão, um paraíso que hoje atrai turistas do Brasil e do exterior.

Toda essa movimentação em torno do lazer/entretenimento,  e consequentemente,   da realização de negócios, demonstra  a forte vocação desse lado do Maranhão  para, o ainda  não sistematizado, “turismo” ,   seja   de  eventos sacros e profanos,   do ecológico, de aventura,   do indígena ,  dos esportes radicais,  do fotográfico e o de negócios . Não há dúvida que com  um pouco de incentivo estatal essa banda do Estado poderia  atrair um número maior de visitantes tornando-a um importante polo turístico do Maranhão.


Sinrural e órgãos fiscalizadores definem novas regras para a Cavalgada


Neste ano não serão permitidas barracas e tendas durante parte do trajeto na avenida Getúlio Vargas

            Durante as últimas semanas várias reuniões foram realizadas no Sindicato Rural de Imperatriz para desenhar o formato da cavalgada, evento que abre a 49º Exposição Agropecuária de Imperatriz, que acontecerá no dia 08 de julho.

Levando em consideração as proporções do evento, uma força tarefa - envolvendo diversos órgãos e instituições – foi formada para definir estratégias que possam melhorar a dinâmica do evento. Participaram das reuniões: a Polícia Militar, Polícia Civil, Ministério Público, Polícia Rodoviária Federal, Vara da Infância, Conselho Tutelar, Exército, Secretaria de Trânsito, Secretaria de Planejamento Urbano, Sindicato Rural, Corpo de Bombeiros e a Polícia Montada.

Para Renato Pereira, presidente do Sinrural, ainda existem pontos a melhorar na cavalgada, mas que já houve uma grande evolução. “O intuito sempre é fazer uma cavalgada mais segura, que tenha um trânsito mais fluido, sem interditar as vias da cidade e da BR por muito tempo. Nós não medimos esforços para, junto de todos esses órgãos aqui reunidos, fazermos com que, a cada ano, a cavalgada evolua e tenha mais segurança e fluidez”.

Os pontos debatidos giram em torno de agilizar a passagem da cavalgada pela BR-010, diminuir as aglomerações e paradas no trecho final da Getúlio Vargas, combater a ingestão de bebidas alcoólicas por menores e os maus tratos aos animais.

Uma das principais mudanças propostas para esse ano é a proibição de tendas e barracas no trecho da Avenida Getúlio Vargas, a partir da Praça Brasil. Naquele ponto do trajeto, comitivas, com diversas carroças, costumam parar em frente a essas estruturas, onde há comercialização/distribuição de alimentos e bebidas, bloqueando a passagem do restante dos participantes e atrasando a chegada até o parque de exposições.


Trajeto – Seguindo o modelo do ano anterior, os cavaleiros e amazonas devem se concentrar na Praça da Cultura, e de lá seguirem o trajeto passando pela rua Coronel Manoel Bandeira, Luís Domingues, Amazonas, Avenida Getúlio Vargas e BR -010. No trecho próximo a marginal do DNER será colocado disciplinadores, passando por sobre a ponte do Cacau, e indo até o início do trevo, totalizando 800m de barreira física. As carroças não poderão seguir a partir dessa rota e deverão fazer o retorno na altura da rotatória do aeroporto.

            Histórico da cavalgada - Ao longo dos anos diversas mudanças foram propostas, para garantir um evento mais seguro e ágil: limite de pessoas por carroças, proibição de veículos, as garrafas de vidro foram substituídas por latas ou vasilhames plásticos, e foram proibidos sons mecânicos nas carroças, para reduzir a poluição sonora e assegurar a integridade física dos animais.
         
   Para garantir que todas as ações dos órgãos envolvidos na cavalgada estejam de acordo com a lei e não desrespeitem os direitos coletivos e individuais, representantes do Ministério Público participaram de todos os encontros. “Aqui estabelecemos padrões de trabalho, rotinas, expedientes, para evitar crimes, danos às pessoas, ao patrimônio e também dos animais, além das crianças e dos adolescentes envolvidos nessa festa”, afirmou o promotor de justiça, Jadilson Cirqueira.

            Para garantir a integridade de crianças e adolescentes, uma frente de trabalho foi montada para fiscalizar quaisquer tipos de infrações, desde a venda/entrega de bebidas a menores e abusos de qualquer  natureza. Para denunciar, basta ligar no número de plantão da Vara da Infância: (99) 98100-4200. A 49º Expoimp acontecerá de 08 a 16 de julho, no Parque de Exposições Lourenço Vieira da Silva, em Imperatriz.



Assessoria de Imprensa

6/22/2017

Operários movimentam Parque de Exposições durante montagem de stands

  
Feira deve atrair mais de 150 mil pessoas durante os nove dias de programação

 A 49º Exposição Agropecuária de Imperatriz (Expoimp) inicia no próximo dia  (08) de julho , mas os preparativos para a montagem dos stands da feira já estão a todo vapor e dezenas de trabalhadores estão envolvidos na construção e organização dos espaços no parque de Exposições Lourenço Vieira da Silva. Mais de 200 empresas de diversos segmentos estarão expondo produtos e serviços para o público durante os noves dias de programação.

O presidente do Sindicato Rural de Imperatriz, Renato Pereira, explica que para atender a demanda das empresas expositoras, serviços de diversas áreas da cidade e até mesmo fora de Imperatriz têm suas vendas aquecidas. Ainda segundo o presidente, durante essa fase de preparação dos stands, são gerados em média cerca de 500 empregos temporários de forma direta ou indiretamente.

“Há uma geração muito grande de empregos durante esta época, o comércio fica aquecido, principalmente no setor de vestuário, calçados, como também na rede hoteleira, já que é uma data em que a ocupação dos hotéis é mais acentuada no ano.” esclarece o presidente, que enfatiza também uma maior movimentação na rede de transportes, táxi, mototáxis, restaurantes e nos empregos temporários que são gerados dentro do Sindicato Rural de Imperatriz.

Para a montagem do stand de uma revendedora de automóveis, por exemplo, está sendo necessário o trabalho de diversos profissionais, envolvendo serviços da parte elétrica, marcenaria, pintura, decoração entre outros. O vai e vem das equipes é constante no Parque de Exposições Lourenço Vieira da Silva, para que todos os espaços estejam devidamente prontos para receber os visitantes. A Expoimp é uma das feiras mais tradicionais do sul do Maranhão, e já faz parte do calendário anual de eventos da cidade.

O stand que pretende chamar a atenção do público, está sendo preparado por uma decoradora que veio especialmente de São Paulo para desenvolver as atividades. A designer, Kátia Rocha, explica que o stand foge de um projeto convencional, e que toda a equipe trabalha em sintonia para adaptar um modelo real para um ambiente conceito. “O projeto foi criado para se comunicar com todos de forma descontraída, com ambientes descolados e joviais, além de pensar na funcionalidade dos espaços”, garante a designer.

A 49º Exposição Agropecuária de Imperatriz (Expoimp) tem abertura no sábado, 08 de Julho, com a tradicional cavalgada e show gratuito da banda Forró Fama de Rei. A feira segue até o domingo (16), com a participação de artistas como Gabriel Diniz, Juliano Son, Pe. Alexandre Campos, Mano Walter e Zé Neto e Cristiano,a programação será finalizada com a final do rodeio e show gratuito em comemoração do aniversário de Imperatriz.





Assessoria de Imprensa